7 erros no Google Adwords que acabam com seus resultados

7 erros no Google Adwords que acabam com seus resultados

Os comerciantes que atuam na Internet sabem que o Google AdWords é uma ótima ferramenta para conduzir e monitorar o tráfego para seus websites.

Mas o recurso pode sair caro, se não for usado corretamente. Deve-se gerenciar a campanha de forma adequada, a fim de obter o maior retorno sobre o investimento. A campanha mal administrada pode custar mais do que de fato traz para seu negócio, ao passo que uma coleção de anúncios eficientes pode reposicionar sua empresa no mercado.

Que tal descobrir alguns dos maiores erros no Google AdWords que as pessoas cometem e aprenda como evitá-los, para que possa criar campanhas bem-sucedidas?

1. Não agrupar corretamente as palavras-chave

O AdWords é configurado para que você crie grupos de anúncio da campanha, sendo possível gerenciar diferentes campanhas separadamente. E em cada campanha você pode dividir seus anúncios e palavras-chave em grupos de anúncios. A não utilização dos grupos de anúncios é um dos maiores erros que as pessoas cometem. Ao invés de segmentar os anúncios em grupos com base em palavras-chave semelhantes, misturam todas as palavras-chave em um grupo de anúncios e acabam por exibir a todos o mesmo anúncio. Deve-se personalizar o anúncio para se alcançar os internautas que estejam procurando os termos específicos relacionados àquilo que deseja anunciar.

Uma recomendação especial aqui é não utilizar mais do que 20 palavras-chave por grupo de anúncios, a fim de chegar a um melhor e mais otimizado ajuste.

2. Não usar os melhores ajustes para as palavras-chave

Outro erro grave é não usar o jogo certo de termos ou expressões que vão oferecer uma boa correspondência nos motores de busca da Internet. O AdWords possibilita que você adicione palavras-chave para uma campanha sob três formas, a fim de alcançar:

  • Correspondência ampla: seus anúncios serão exibidos se as palavras-chave forem usadas na pesquisa, independentemente da ordem de busca;
  • Correspondência de frase: Já na correspondência de frase, os anúncios serão exibidos em uma pesquisa, desde que as palavras-chave que você escolheu signifiquem uma frase-chave, na verdade, na ordem em que for colocada.
  • Correspondência exata: E na correspondência exata, as expressões a serem pesquisadas têm que satisfazer exatamente às palavras-chave que você inseriu no AdWords.

Em alguns nichos, o número de pessoas que procuram o que você está vendendo é baixo; então, se você restringir muito seu anúncio com correspondências exatas, vai conseguir pouco tráfego. Por outro lado, se você tem muitos termos de correspondência ampla, então você não pode obter um retorno sobre investimento (ROI) alto o suficiente em sua campanha de publicidade. O melhor cenário é de ajustar suas campanhas para encontrar o que funciona melhor para o seu negócio.

3. Não usar palavras-chave negativas

É possível inserir palavras-chave negativas no AdWords, de forma a excluir aqueles termos que não sejam interessantes para o seu produto. Esse recurso pode ser usado tanto na campanha como um todo, bem como em um grupo de anúncios. Isso vai auxiliar muito na segmentação, para que você não capture internautas que não sejam clientes em potencial para os produtos que está oferecendo.

4. Não saber o Lifetime Value (LTV) dos clientes

Você já calculou o LTV para seus clientes? Se não, não há nenhuma maneira de saber o quanto você pode gastar em AdWords por aquisição. Se, por exemplo, o seu LTV for R$ 100,00, isso significa dizer que vai ganhar R$ 100,00 em média, durante o tempo em que faz negócios com seus clientes. Se você está pagando R$ 60,00 por aquisição, não há problema, porque faz mais por cliente do que está gastando. Mas se estivesse pagando R$ 110,00 por aquisição, o melhor seria sair do negócio. Se você tem uma empresa que está chegando no mercado, pode perder dinheiro no começo, mas é importante ficar de olho em quanto tempo vai-se começar a ter de volta tudo o que foi investido em infraestrutura e marketing.

5. Não testar a posição ideal de seu anúncio

Se o seu objetivo é reposicionar sua marca no mercado, é uma ótima ideia estar entre as duas ou três primeiras posições de anúncios que aparecem nas páginas dos internautas, mas se seu objetivo for a obtenção de melhores resultados, às vezes é melhor estar em uma posição mais intermediaria, entre o terceiro e quinto anúncio, por exemplo. Isso porque as pessoas tendem a olhar para o lado da tela quando não encontram aquilo que estão procurando nos resultados principais da busca. Em qualquer caso, sem fazer testes não há nenhuma maneira de descobrir qual a posição do anúncio é a mais interessante para o seu caso.

6. Não saber contra quem você está competindo

É fundamental examinar quais os anúncios seus concorrentes estão usando: deve-se conhecer o que estão usando como palavras-chave, quais as páginas de destino, o design envolvido nos planos de marketing. Você tem que fazer um exercício de imaginação, e se colocar no lugar do usuário, a fim de entender em qual anúncio você fica mais propenso em clicar. Atente para o que há de semelhante e diferente nessas campanhas, e compare com as suas.

  • Qual delas é a mais atraente?
  • Qual delas você preferiria descobrir mais informações sobre a oferta, caso você fosse o cliente?

Tome algumas notas e descubra o que você pode melhorar em suas páginas de destino. Você precisa de um projeto melhor, uma aparência mais limpa? Precisa criar melhores fatores de segurança e persuasão, depoimentos, prova social, autoridade, ou algo mais? Crie uma lista de verificação com base nas coisas que você encontrar nos anúncios da concorrência.

7. Não direcionar os visitantes para a página certa no seu website

Este é possivelmente o maior de todos os erros que as pessoas podem fazer com o AdWords, caso os seus anúncios não dêem indicações precisas sobre uma página do produto ou qualquer caminho que leve os visitantes para uma categoria apropriada de seu website. Se, ao invés de ter uma postura mais objetiva, o link direcionar para sua homepage, você pode ampliar muito as chances de desistência da compra. Mesmo que sua homepage seja bonita e de navegação facilitada, é importante levar as pessoas para uma página de destino onde possam iniciar um jogo direto de relação comercial, sobretudo se você tem um website de e-commerce.

Fonte: Rockcontent / Imagens: Corbis Images

E você, gostou das dicas possa criar campanhas bem-sucedidas? Conte para a gente na seção de comentários abaixo! Para mais informações sobre Marketing Digital para empresas, acesse aqui o nosso blog!